O Blog Paracleto já publicou vários artigos sobre a manipulação e patrocínio estatal do samba para fins eleitorais.
Além disso, o samba não deve ser confundido com carnaval. Esta postagem revela que o samba possui raízes indígenas mais fortes do que é divulgado.

Blog Paracleto

No livro A PRÉ-HISTÓRIA DO SAMBA, de Bernardo Alves, defende dois pontos principais:

1º) O Samba não é de origem negra, mas brasilíndia.
2º) O Samba não é carioca, mas nordestino.

Um desses documentos refere-se a uma pessoa que cantava e tocava o samba em 1837 no Recife (segundo a história, esse gênero nasceu no Rio em 1917). A verdade é que o samba no começo do século XIX, no Nordeste do Brasil, já era coisa muito antiga.
O professor Silvio Salema, que pesquisou por mais de 30 anos a música dos índios brasileiros e era a favor da tese da origem indígena do Samba, ouviu no Recife em 1953 uma africana de 115 anos de idade cantar durante horas todo o seu repertório de músicas africanas que a mesma tinha aprendido com os seus antepassados. Em nenhuma das canções conseguiu Salema identificar elementos sambísticos.
Segundo o pesquizador zairense Kazadi…

Ver o post original 419 mais palavras

Anúncios