Seguem os resultados de uma pesquisa online de uma igreja evangélica localizada no Brasil sobre efeitos da Pandemia e participação nos cultos online. O tamanho da amostra (N=84) obtido é suficiente para se obter 95% de confiança nos resultados.

Quando realizamos pesquisas em Empresas ou Instituições, precisamos ter o cuidado de coletar a amostra de forma distribuída e aleatoriamente conduzida. Uma Instituição é como um bolo já produzido. É um pouco diferente de se obter as percepções de um grupo populacional heterogêneo como pesquisas de opinião, que comparo à uma grande panela de sopa.

Em muitos países há evidências de que a desobediência às recomendações de saúde causaram grandes contágios na Coréia do Sul e Singapura, bem como pela ação missionária do grupo muçulmano na Índia e Malásia. Foram encontradas evidências de contágios entre membros de grupo ortodoxo judeu que, embora represente 12% da população de Israel, totalizaram 60% dos casos de coronavírus.

A grande maioria dos membros da igreja (pergunta 1) concordou com a decisão da liderança de atender as recomendações dos governos para evitar aglomerações.

Pesquisa realizada pela LifeWay nos EUA, revela que no fim de semana de 1º de março de 2020, 99% disseram que se reuniram, enquanto 95% realizaram cultos no final de semana seguinte. Em 15 de março, esse número caiu para 64%. Em 22 de março, 11% dos pastores disseram que suas igrejas se reuniram pessoalmente. Em 29 de março, apenas 7% dos pastores disseram que suas congregações se reuniram presencialmente. Quase metade das igrejas (47%) disse que já decidiu não se encontrar pessoalmente na Páscoa. Um pequeno número (3%) disse que terá culto presencial.

A penetração da Internet atingiu 70% no Brasil, acima da média global de 57%. Mais de 149 milhões dos quase 212 milhões de habitantes do país são usuários da Internet. 85% dos usuários de internet no Brasil navegam na web todos os dias. O Brasil é o segundo lugar, após as Filipinas em termos de horas gastas na internet. Os brasileiros gastam um total de 9h 29 min por dia na internet, muito acima da média global de 6h 42 min.

93% dos membros responderam que conseguiram participar dos cultos online (pergunta 2). Assim como cultos presenciais, 1/3 dos membros participaram de alguns cultos online, entre os 2 cultos dominicais e 1 culto de oração na quarta-feira.

Sem causar surpresa em contextos religiosos latino-americanos, a participação feminina foi muito maior de tal forma que precisamos insistir para que a amostra fosse representativa. O resultado da pergunta 5 revela o que muitos estudiosos sobre religião e demografia tem observado. É evidente a maior participação feminina nos cultos presenciais das igrejas evangélicas.

O crescimento de uma igreja tem uma dinâmica que recebe várias influências tais como, contexto econômico, relação com governos, situação da liderança e concorrência religiosa. Os tempos de membresia (pergunta 6) são cortes que podem revelar a resiliência da liderança e dinâmica religiosa. Assim como os raios de um tronco de uma árvore podem revelar sua história, cortes demográficos existentes nas comunidades religiosas podem indicar seu perfil.