Há um ditado popular que devemos ter cuidado com os 3 pós brancos: sal, cocaína e açúcar. Evidente que não estão na ordem, até porque a cocaína provoca a desordem moral e social. Mas os outros pós brancos merecem nossa atenção. Em postagem de 11/11/2015, falamos sobre a necessidade de diminuir o consumo de sal.

Em setembro de 2016, a análise de documentos internos da indústria de alimentos, do período de 1950 a 2000, indicou que houve um esforço intencional para esconder os efeitos prejudiciais do açúcar e dar mais destaque aos perigos do consumo de gorduras.

“Eles conseguiram tirar a discussão sobre o açúcar dos trilhos por décadas”, disse Stanton Glantz, professor de medicina na Universidade da Califórnia em San Francisco e autor da análise.

A indústria do açúcar dos EUA pagou cientistas nos anos 60 para que minimizassem a conexão entre o açúcar e doenças cardíacas, e para que promovesse a gordura saturada como responsável pelo problema, mostram documentos históricos que acabam de ser divulgados.

Autor de livros sobre alimentação e da série “Cooked”, da Netflix, Michael Pollan chama atenção para as propagandas da indústria alimentícia que, segundo ele, demonizaram por muitos anos o consumo de gordura enquanto promoviam o consumo de açúcar.

Em 2015, No ano passado, um artigo publicado pelo “New York Times” revelou que a Coca-Cola, maior fabricante mundial de bebidas açucaradas, havia fornecido milhões de dólares em verbas a pesquisadores cujo trabalho buscava minimizar a conexão entre bebidas açucaradas e a obesidade. Em junho, a agência de notícias Associated Press reportou que fabricantes de confeitos bancaram estudos segundo os quais crianças que comem doces tendem a pesar menos do que aquelas que não o fazem.

low-fat-x-high-fat

Uma dieta composta por gorduras insaturadas pode ajudar a diminuir os níveis do colesterol ruim no sangue e aumentar os níveis de lipoproteína de alta densidade, também conhecido como bom colesterol.

Gorduras saturadas podem ser substituídas em uma dieta balanceada com gorduras mais saudáveis, como as monoinsaturadas e as poli-insaturadas, que são encontradas em muitos alimentos, que incluem:

  • peixes como salmão, atum, truta, sardinha e cavalinha
  • sementes e nozes
  • óleos de girassol e oliva
  • frutas, legumes e verduras, incluindo o abacate.

Gorduras boas e ruins: Efeitos à Saúde

Estes peixes têm uma boa quantidade de gordura poli-insaturada ômega-3, e são a fonte mais rica desse tipo específico de gordura. O ômega-3 ajuda a diminuir os níveis de diacilglicerol no sangue, a prevenir a coagulação do sangue, e a manter um ritmo cardíaco regular.

A British Heart Foundation, diz que devemos comer duas porções de peixe por semana, e uma delas deve ser rica em ômega-3. A fundação também recomenda o consumo de uma pequena quantidade de gordura monoinsaturada, encontrado no óleo de oliva, no abacate e nas nozes, para ajudar a manter os níveis de colesterol saudáveis.

Anúncios