O modelo de sermão ensinado em nossos Seminários precisa sofrer uma urgente adaptação aos ouvintes mais estressados de nossas congregações. Ocorre que muitas pregações são repetidas ou padronizadas, despertando pouco interesse na assistência.
Nossas pesquisas mostram que o povo tem sede da Palavra de Deus mas para resolver seus problemas diários e desafios na família. Pregadores eficientes conseguem conduzir sua audiência para aplicar os Princípios da Bíblia e transportar seus discípulos para o desejo de realizar a missão que Deus tem para cada um de nós. Eles conseguem realizar a dupla tarefa de ensinar e comunicar em tempo suficiente, de forma relevante e coerente com suas vidas ministeriais.

Blog Paracleto

No meu livro Missão da Igreja: dimensões e efeitos[1] comento sobre a narrativa da pregação ao eunuco etíope, quando o evangelista Filipe se aproxima (martyria) e explica as Escrituras (kerygma), o que resulta no batismo do eunuco (leitourgia) e sua inclusão na igreja (koinonia).

No envio dos 70, em Lucas, Jesus sublinha o risco da missão na medida em que descreve os discípulos que estão sendo enviados como “cordeiros enviados para o meio de lobos” (martyria), e eles são proibidos de levar qualquer coisa consigo. Devem desejar paz à casa onde entrarem, comer qualquer alimento que lhes for servido (koinonia), curar os doentes (diakonia) e, somente então, proclamar que “o reino de Deus está próximo” (kerygma).

As dimensões leitourgia e kerygma combinadas produzem elementos essenciais para a conversão. Igrejas que sabem utilizá-las com qualidade e quantidade produzem muitas conversões e manifestação do poder de Deus. A adoração congregacional pode…

Ver o post original 653 mais palavras

Anúncios