O Pacto de Lausanne definiu que uma cultura deve ser sempre julgada e provada pelas Escrituras. Ocorre que há muitos ritos e símbolos em muitas sociedades, que podem ser aproveitados como prévia revelação da Soberania de Deus. Porém, alguns movimentos modernos ocidentais precisam ser confrontados com informações corretas. O Instituto Paracleto está pronto pra isso!

Blog Paracleto

As expressões e mudanças culturais num mundo transmoderno produzem impacto direto na expressão religiosa do brasileiro. A avaliação regular da Missão Integral da igreja pode acompanhar este impacto nas dimensões ao longo do tempo.

 Gene Getz, no livro Igreja: Forma e Essência, lista três experiências vitais para cada crente:

  1. Experiências de aprendizado da Palavra de Deus;
  2. Experiências relacionais uns com os outros e com Deus;
  3. Experiências de testemunho aos não-cristãos.

Getz apresenta o diagrama abaixo que identifica três ângulos através dos quais se define a forma eclesiástica apropriada:

 

Pacto de Lausanne

 O Pacto de Lausanne reconheceu a importância da variável cultural, mas afirmou que “[…] A cultura deve ser sempre julgada e provada pelas Escrituras.” Por ser uma religião universal, o cristianismo não pode ser identificado com nenhuma cultura, não podendo promover ou destruir culturas.

A fase eurocêntrica vai do século XVI à segunda metade do…

Ver o post original 500 mais palavras

Anúncios