Desde o início do século XX, o Brasil é tratado como “celeiro do mundo”. Isso impõe um batente para imprimir novas estratégias industriais e tecnológicas para o país. Se o país quiser mas o setor financeiro mundial não concordar, não terá jeito. Perceberam como a inflação recebe o maior peso do item “alimentos” com destaque na Mídia?

Tenho comentado sobre a desindustrialização no Brasil com aumento das fusões e aquisições de empresas brasileiras. Via de regra, os compradores estrangeiros ficam com os melhores cargos executivos. O fenômeno da desnacionalização é crescente. Veja o exemplo da Europa. Nações perderam sua soberania. É preciso lembrar que o mundo anterior às Grandes guerras era totalmente diferente pois a Europa controlava 90% do mundo.

A agenda dos ativistas liberais e do mercado financeiro mundial convergem para um controle total das comunidades e dos indivíduos. Parece um prenúncio incontornável para o domínio do anticristo? Porém, quero lembrar que Deus está no controle e Ele define tempos e domínios. A igreja precisa expressar seu dom profético, saindo do templo, para pregar a salvação e denunciar o controle dos fariseus sobre o povo. A igreja possui uma atuação “glocal”, ou seja, enxerga os povos oprimidos sem a luz do evangelho e atua sobre as necessidades de sua comunidade mais próxima.

10-grandes-empresas-controlam-o-mercado-de-alimentos