Lyle Schaller conclui que crentes de grandes igrejas buscam performance do que relacionamentos. Eles querem programas de qualidade, atividades bem organizadas e liderança profissional. A Estrutura de uma grande igreja desmotiva o trabalho voluntário.

Para ele, a construção de relacionamentos é mais importante que pregação e outros aspectos ministeriais numa pequena igreja. Ele define: “uma grande igreja não é, simplesmente, uma pequena igreja com mais gente”.

 A avaliação regular da Missão Integral da igreja pode suas dimensões incluindo variáveis de relacionamento externo da igreja. O objetivo é não focalizar apenas a “qualidade” dos processos internos que possuem relação com o porte da igreja bem como do seu momento de movimento e crescimento.

Richard Baxter, ministro puritano na Inglaterra, escreveu em 1655, que as igrejas não deveriam crescer além da capacidade dos pastores e líderes de supervisionar o rebanho. A recomendação segue a pergunta: estamos gerando pastores e líderes capazes para atender à quantidade de novos convertidos? Parece que é uma pergunta-chave para uma igreja de porte médio responder se deseja realmente se tornar uma igreja grande.

  • igreja236%     participaram de outra igreja anteriormente. Isto é, a maioria dos participantes converteu-se na igreja;
  • 29%     declararam que a mudança para o bairro ajudou na decisão de inclusão na igreja
  • 64%      indicaram a comunhão como ponto mais forte.
  • 43%      O ensino em células privilegia a comunhão.
  • 14%      indicaram o serviço como um dos pontos de melhoria. Talvez porque uma igreja pequena apresente deficiências.
  • 50%      indicaram a Adoração como outra dimensão de destaque. No Gráfico,o apresentou a maior pontuação. A igreja mudou para um local mais amplo e receptivo.
  • 14%      O testemunho apresentou a menor pontuação, confirmando o esfriamento dessa dimensão.

As dimensões KOINONIA e LEITOURGIA são mais homogêneas, isto é, apresentaram menor dispersão.

A reunião de celebração em local amplo e convidativo contribui para a expressão da LEITOURGIA.

A experiência dos respondentes contribuiu para a dimensão DIAKONIA, embora em igrejas de porte médio algumas áreas não possuem gente suficiente.

As dimensões MARTYRIA e KERYGMA possuem margem de melhoria em função de sua relação com a dimensão KOINONIA.