Francisco é o primeiro papa latino-americano da história. É também o primeiro papa nascido no Hemisfério Sul e o primeiro vindo da Ordem dos Jesuítas. Bergoglio nasceu em Buenos Aires em 1936. Seus pais, que tem outros quatro filhos, são descendentes de italianos. Em 1958, entrou para a Sociedade de Jesus, após estudar em um seminário.

Historicamente um país de imigrantes, a Argentina recebeu 6 milhões de estrangeiros entre o final do século XIX e a primeira metade do século XX, a maioria deles italianos e espanhóis. Em 1869, os estrangeiros já representavam 12% da população argentina, numa população de apenas 1.800.000 habitantes. Em 1914, os estrangeiros chegaram a compor 30% da população da Argentina e 60% dos habitantes de Buenos Aires. Atualmente, há quem estime que 60% da população argentina tenha algum antepassado italiano.

Na Argentina, Bergoglio é conhecido pelo conservadorismo e pela batalha contra o kirchnerismo. O prelado também é reconhecido por ser um intenso defensor da ajuda aos pobres. O argentino costuma apoiar programas sociais e desafiar publicamente políticas de livre mercado.

Embora se mostre preocupado com a população de baixa renda, o papa não é adepto da Teologia da Libertação, corrente prestigiada na Igreja brasileira que, com base em ideias marxistas, defende que o clero atue prioritariamente servindo os mais pobres. Ele é o 11° papa não europeu. Porém, falaremos mais tarde sobre essa guinada histórica já prevista em postagem anterior.

O conservadorismo do novo papa é conhecido por declarações contra o aborto e a eutanásia. Além disso, embora ressalte que homossexuais merecem respeito, Bergoglio é contra o casamento gay.

Observe que, mesmo em termos percentuais, os 10 países com maior população católica não estão proporcionalmente representados:

1 – Itália (96,55%);
2 – Polônia (94,34%);
3 – Paraguai (91,56%);
4 – Portugal (90,41%);
5 – Equador (89,6%);
6 – Argentina (89,2%);
7 – Venezuela (87,8%);
8 – Espanha (87,8%);
9 – Peru (87,8%);
10 – México (86,%).

O Brasil ocupa o 31º lugar, com 78,95% de católicos.

Anúncios