Em sua prisão em Roma, o apóstolo Paulo escreveu uma série de cartas. Ele poderia aproveitar o conhecimento do grego em muitas cidades para divulgar suas doutrinas. Ele poderia aproveitar as estradas romanas para divulgar suas pregações.

Ele sistematizou as principais doutrinas cristãs a ponto de se reconhecer a inspiração divina de seus escritos. Nessa postagem, vamos descrever a visão de Paulo sobre dinheiro, trabalho, dízimos, generosidade e Benção de Deus.

As estradas romanas foram construídas para acelerar a movimentação das legiões romanas em caso de invasões ou revoltas em cidades conquistadas. Porém, uma nova Mensagem estava utilizando aquela Mídia (meio) para conquistar o Império Romano.

O apóstolo Paulo tinha um critério estabelecido que era receber e motivar as igrejas da Macedônia para ofertar ao seu ministério. Durante suas viagens missionárias, ele trabalhava como fazedor de tendas. O casal Aquila e Priscila eram judeus Romanos, 16:3 – Saudai a Prisca e a Aquila, meus cooperadores em Cristo Jesus…


Coríntios e Atenas situavam-se na Acaia. Filipos e Tessalônica ficavam na Macedônia. Igrejas de cidades distintas, com desafios e culturas similares.A oferta representava uma mensagem. Os gentios reconheciam a autoridade espiritual de Jerusalém.1 Coríntios, 16:3 – E, quando tiver chegado, mandarei os que por carta aprovardes para levar a vossa dádiva a Jerusalém;


Durante o reinado de Cláudio César ocorreram várias fomes. Os Sistemas de abastecimento eram muito frágeis diante do crescimento da população durante a Paz Romana. O historiador judeu Josefo do indica que, na Judéia, durou 3 anos. O historiador Eusébio também mencionou esse período de fome. 2 Coríntios, 8:3 – Porque, dou-lhes testemunho de que, segundo as suas posses, e ainda acima das suas posses, deram voluntariamente…


Muito se fala em desigualdades mas os apóstolos sempre denunciaram a exploração dos poderosos contra os pobres. O ensino dos apóstolos era confiar nas promessas de Deus de suprir todas as necessidades. Muitas riquezas ainda aguardavam conhecimento, técnicas e expansão de consumo. Quando postamos aqui no Blog sobre a carta à Filemon, deixamos claro que a proposta do apóstolo Paulo era perdão de dívidas. A princípio, a Bíblia parece ser um livro favorável aos homens, mas qualquer estudioso perceberá que as mulheres sempre foram relevantes, influentes, benevolentes e surpreendentes, de forma crescente. Gálatas, 3:28 – Não há judeu nem grego; não há escravo nem livre; não há homem nem mulher; porque todos vós sois um em Cristo Jesus.


O apóstolo Paulo entendia o significado de sacrifício e oferta. O povo judeu aprendeu a oferecer ofertas como gratidão e sacrifícios para remissão dos pecados. Ele lembra que o maior sacrifício foi Jesus morrer na cruz. Muitas pessoas não entendem o Reino de Deus, porque precisam aceitar aquele sacrifício em seu lugar. Efésios, 5:2 – e andai em amor, como Cristo também vos amou, e se entregou a si mesmo por nós, como oferta e sacrifício a Deus, em cheiro suave.


A igreja de Filipos era a preferida do apóstolo Paulo. A dinâmica da carta, as expressões de gratidão, as revelações contidas, o tom amoroso e a alegria no sofrimento indicam um alto nível de relacionamento.Quando Lucas escreve o ministério de Paulo em Filipos, ele o faz com detalhes retumbantes.Filipenses, 4:18 – Mas tenho tudo; tenho-o até em abundância; cheio estou, depois que recebi de Epafrodito o que da vossa parte me foi enviado, como cheiro suave, como sacrifício aceitável e aprazível a Deus.


Estima-se que 1/3 dos habitantes das grandes cidades eram compostas por escravos. A desigualdade era um tema relevante a ser tratado. Perceba que o apóstolo Paulo ensina que as relações humanas poderiam ser transformadas da base para o topo da pirâmide social.O Cristianismo como Instituição conseguiu criar um movimento político evangélico na Inglaterra do século XIX para abolir a escravidão e o comércio transatlântico da África para as Américas. Nos EUA foi necessário uma guerra civil para implementar essa mudança em todo o país. Colossenses, 4:1 – Vós, senhores, dai a vossos servos o que é de justiça e equidade, sabendo que também vós tendes um Senhor no céu.
O apóstolo Paulo destaca o trabalho missional. Temos alguns ministros que recebem salário. Muitos ministros realizam sua missão de forma voluntária. Entendo que a carga horária dispensada vai distinguir aqueles ministros que receberam o chamado de tempo integral e aqueles voluntários que receberam o chamado de tempo parcial.1 Tessalonicenses, 5:12 – Ora, rogamo-vos, irmãos, que reconheçais os que trabalham entre vós, presidem sobre vós no Senhor e vos admoestam;


A igreja de Tessalônica entendeu que a Volta do Senhor Jesus ocorreria em poucos meses, portanto, muitos irmãos deixaram seus trabalhos sendo um peso para a comunidade. O apóstolo Paulo alerta para discernir os tempos, trabalhar com fé e aguardar com esperança. 2 Tessalonicenses, 3:8 – nem comemos de graça o pão de ninguém, antes com labor e fadiga trabalhávamos noite e dia para não sermos pesados a nenhum de vós.


Perceba que a cobiça por bens e dinheiro foi considerada a raiz de todos os problemas. Ela motivou a rebelião de Lúcifer, a construção de Babel, a escravidão no Egito, o fracasso da possessão em Canaã, a opção pela monarquia, o exílio na Babilônia e a Diáspora judaica.1 Timóteo, 6:10 – Porque o amor ao dinheiro é raiz de todos os males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores…


Mais uma vez, o apóstolo Paulo destaca a importância do trabalho e do seu desfrutar. Perceba que em nenhum momento ele entendeu que o Estado deveria prover benefícios. Sua visão era que a igreja deveria concorrer com o Estado romano e outras religiões para alcançar o coração dos povos. 2 Timóteo, 2:6 – O lavrador que trabalha deve ser o primeiro a gozar dos frutos.


As recomendações ao apóstolo Tito são objetivas. Ele deveria designar pastores em diversas igrejas nas cidades prósperas da ilha de Creta, local estratégico no comércio entre Roma e o Oriente. Aprender, obras, necessárias e não infrutíferos são palavras chaves para compreensão da doutrina do trabalho. Tito, 3:14 – Que os nossos também aprendam a aplicar-se às boas obras, para suprir as coisas necessárias, a fim de que não sejam infrutuosos.


Não vejo dificuldade de entender o sentimento e doutrina do apóstolo Paulo na carta a Filemon, líder da igreja em Colossos. Ele intercede por Onésimo que se converteu na prisão em Roma e, após cumprir sua pena, está pronto para retornar para o serviço na casa de Filemon. Paulo avaliza seu retorno, propõe perdão completo, assume possível dívida e lembra que Filemon lhe deve a Palavra. Filemom, 1:18 – E, se te fez algum dano, ou te deve alguma coisa, lança-o minha conta.

Quem disse que no Novo Testamento não se fala de dízimos, exclui a carta aos Hebreus. Acho que a mente mais brilhante era do apóstolo Paulo para escrever aos Hebreus. Ele lembra que Abraão ofereceu dízimos à Melquisedeque. Destaca que a tribo de Levi não tinha possessão mas era suprida pelos dízimos das demais tribos. A tribo de Levi não era desobrigada a ofertar dízimos. Hebreus, 7:9 – E, por assim dizer, por meio de Abraão, até Levi, que recebe dízimos, pagou dízimos,

ResponderEncaminhar