Lucas 9:49,50 “E, respondendo João, disse: Mestre, vimos um que em teu nome expulsava os demônios, e lho proibimos, porque não te segue conosco.
E Jesus lhe disse: Não o proibais, porque quem não é contra nós é por nós.”

 

O pai de João, Zebedeu, se tornou próspero a ponto de contratar trabalhadores para auxiliá-lo em seu ofício de pescador (Mc. 1:20), do qual João participava ao lado de seus sócios e, agora discípulos de Jesus, Pedro e André (Lc. 5:8-10).

Intolerância não é um problema recente. A reação de Tiago e João demonstra isso. Eles não admitiam ver outro realizador das obras do Reino sem a devida autorização do grupo. A Intolerância é um problema que afeta muitos relacionamentos na família e em outras comunidades. A Intolerância impede a unidade. O que Jesus queria ensinar os discípulos era exatamente isso: é possível andarmos lado a lado sem abrirmos mão de nossas convicções e estilos pessoais.

mico#10

A reação do sacerdote Hananias diante do profeta Jeremias mostrou o que uma atitude intransigente e vaidosa pode produzir: _ Porque o Espírito de Deus falou para você o que não falou para mim? Jeremias ficou encarcerado por ser fiel à palavra que Deus lhe deu mas foi liberto. Hananias ficou preso à intolerante presunção que Deus só reconheceria sua posição.

Grupos de intolerantes formam cartéis sociais. O Espírito Santo é especialista em quebrar cartéis. Jesus avisou que Ele seria como o vento. Eles não tinham muitos dados para predizer suas causas e consequências. O Espírito Santo convence o pecador e sustenta os crentes de modo poderoso e imprevisível.

  1. Os discípulos conheciam o dia a dia dos barcos no mar da Galileia. Os ventos, repentinamente, podiam transformar-se numa tempestade. O vento trazia a ideia de poder.
  2. Eles lidavam com a aleatória mudança de direção do vento. O vento trazia a ideia de imprevisibilidade. O Espírito Santo convence o pecador e sustenta os crentes de modo poderoso e imprevisível.

Controlar o Espírito é loucura. É impossível. Dizer que Ele não precisa fazer certas coisas, que Ele já tenha feito no passado, é no mínimo, imprudente. Dizer que o Espírito vai fazer algo, sem ter a certeza do que está falando, é falsa profecia. E aí vai uma advertência: o espírito do homem pode estar falando muito nas igrejas. Para alguns pregadores, sedentos pelo prestígio, há exagerada tranquilidade quando se fala do púlpito. Muita segurança pode levar o homem a falar o que quer falar! Pode levá-lo a pagar o mico de controlar o Espírito.

Anúncios