Em agosto de 2001, tive o privilégio de participar do treinamento para líderes no Haggai Institute. Foi uma excelente experiência transcultural, uma boa oportunidade de fazer amigos pra sempre e receber instrução do Dr. Russell Shedd que ministrou aula sobre “Biblical Mandate”.

Eu (Jair Walter), pr. Paulo Mazoni, Washington Zuccolotto e Samuel Eber Silva, os 4 brasileiros da turma de aproximadamente 40 alunos de 16 nações do Terceiro Mundo, tivemos oportunidade de conversar com o nosso mestre por algumas horas após o jantar.

Ele revelou que preferia ministrar em inglês. Mas sabíamos que ele dominava o português como poucos brasileiros. Ele era convidado para palestras em congressos de todas as matizes teológicas. Ele ultrapassou as barreiras denominacionais e acompanhou a sucessão de líderes evangélicos e protestantes com sabedoria cativante.

russell-shedd-no-instituto-haggai

Em 26 de novembro de 2016 o mestre faleceu em sua residência aos 87 anos de um ministério próspero.

Curtis A. Kregness escreveu na biografia do teólogo: “Russell Philip Shedd nasceu em 10 de novembro de 1929 em Aiquile, na Bolívia, cerca de sete anos depois de seus pais terem iniciado ali a carreira missionária. Era o terceiro de quatro filhos. Seus dois irmãos mais velhos também buscaram ministérios transculturais. Hudson, o primogênito, recebeu seu nome de Hudson Taylor, missionário pioneiro na China. Atualmente, é o diretor da Gospel Mission of South America e já pregou o evangelho na Bolívia, no Chile e no Uruguai. Sua irmã Helen e o marido, David Ekstrom, têm atuado como tradutores e professores da Bíblia na Guatemala durante mais de 40 anos com a Central America Mission. Phyllis, a irmã mais nova de Russell Shedd, casou-se com um professor da Lexington Christian High School, em Lexington, estado de Massachussetts, nos Estados Unidos.

A educação primária de Russell Shedd deu-se em uma escola missionária na Bolívia. Ele foi para os Estados Unidos no início da adolescência para completar seus estudos de 2? grau na Westervelt Home e na Wheaton Academy, na área metropolitana de Chicago, numa transição natural para o Wheaton College, onde, em 1949, recebeu o grau de bacharel. Entre seus colegas de faculdade estava James Elliot (martirizado pelos índios auca do Equador). Ele continuou em Wheaton a fim de obter o grau de mestre em estudos do Novo Testamento, na Wheaton College Graduate School.

Russell Shedd completou então seus estudos para receber o grau de mestre em teologia (M.Div., conhecido na época como B.D.) no Faith Seminary, na Filadélfia, em 1953. Quando tinha 25 anos, recebeu o grau de doutor (Ph.D.) na renomada Universidade de Edimburgo, na Escócia. Sua tese analisava o uso do apóstolo Paulo das concepções judaicas e do Antigo Testamento acerca da solidariedade da raça, tema este transformado em livro.3

Ao voltar para os Estados Unidos em 1955, Russell Shedd aceitou o cargo de professor no Southeastern Bible College, em Birmingham, no estado do Alabama. Ali conheceu a aluna Patricia Dunn. A amizade entre eles floresceu até chegar a um compromisso para a vida inteira. Casaram-se em 22 de junho de 1957 e passaram a lua-de-mel na Guatemala.

Missões constituíam o centro dos planos dos recém-casados. Seis meses após o casamento, foram designados pela Conservative Baptist Foreign Mission Society (CBFMS) para o serviço missionário em Portugal. A diretoria da missão tinha apenas 15 anos naquela época, mas experimentara um crescimento vertiginoso no auge da expansão após a Segunda Guerra Mundial, sendo diretamente sustentada por centenas de igrejas batistas que acreditavam na aplicabilidade da Grande Comissão de Cristo nos dias de hoje. Os jovens Shedds passaram oito meses entre essas igrejas, compartilhando suas idéias para o treinamento de liderança em Portugal e obtendo compromissos de sustento para seu empreendimento missionário. No início de 1959, eles avançaram na experiência missionária quando aceitaram um convite para iniciar uma igreja em Long Island. Ela existe ainda hoje como a próspera Calvary Baptist Church de Port Jefferson. Os Shedds chegaram em Portugal em agosto de 1959 para iniciar o ensino no seminário batista em Leiria.

Cada membro da equipe missionária portuguesa da CBFMS devia lidar com a responsabilidade ministerial dos outros, além da ênfase em seu trabalho principal. Russell Shedd recebeu o encargo de acompanhar um ministério de literatura em formação, tarefa que ele acolheu com prazer. Era um complemento natural para seu interesse em educação teológica. Esse ministério foi denominado Edições Vida Nova. Havia sido fundado com vistas ao fornecimento de textos teológicos básicos e de obras de referência bíblica para estudantes, professores e pastores. Na época, os livros teológicos eram artigo raro em Portugal.

Após muitas orações e deliberações, ele e seus colegas decidiram que esses problemas poderiam ser resolvidos olhando-se no sentido sudoeste, para o outro lado do Atlântico. O Brasil compartilhava a língua de Portugal, tinha uma comunidade evangélica grande, que crescia rapidamente, e oferecia baixos custos de produção editorial. O primeiro plano do grupo era que Russell Shedd ficaria dois anos no Brasil tempo suficiente para implantar uma ação editorial em São Paulo e então voltaria para ministrar em Portugal. Três anos depois do dia em que os Shedds chegaram em Portugal, eles pisaram pela primeira vez no Brasil. Era agosto de 1962.

russell-shedd-no-congresso-rio-2008

Com vinte livros publicados, Russell Shedd é muito conhecido no Brasil como fundador de Edições Vida Nova, casa publicadora especializada em obras teológicas pela qual lançou a Bíblia Vida Nova em 1977, abrindo o mercado para a popularização das versões de estudo das Escrituras Sagradas. Atualmente é consultor da Shedd Publicações. Faz parte da Missão Batista Conservadora no Sul do Brasil e há várias décadas trabalha no Brasil. Lecionou na Faculdade Teológica Batista de São Paulo durante 30 anos e pastor da Metropolitan Chapel, congregação fundada por ele na capital paulista, onde vive e permanece ligado à denominação Batista. É aclamado no Brasil e exterior como conferencista, falando em congressos, igrejas, seminários e faculdades de Teologia. Era casado com dona Patrícia há 54 anos; tem 5 filhos e 13 netos.