Em um artigo do Jornal O Globo, a Petrobras anunciou que planeja reduzir os custos para operação de 30 sondas mas o jornalista não sabia o número atual. Se a Mídia consultasse o Blog Paracleto, saberia que no final de 2012 o devaneio ultrapassou 60 sondas cuja locação custava de US$ 100 mil/dia a US$ 400 mil/dia. Sabemos agora que os descontos eram passíveis de ingerência política e desvios para paraísos fiscais.

Blog Paracleto

Já sendo a maior operadora do mundo “offshore” por contagem de sondas, a Petrobras está preparada para aumentar significativamente a sua frota de sondas de perfuração nesta década. Como um enorme potencial em águas profundas se encontra na camada pré-sal nas Bacias de Campos e Santos, na costa do Brasil, a NOC brasileira pretende saciar a sua exigência de plataformas em águas profundas através de novas construções.

O CRESCIMENTO DA FROTA

Atualmente, a Petrobras possui 50 sondas sob contrato de trabalho, tornando-se o maior operador de plataformas offshore no mundo, pela contagem de sondas ativas offshore. Na verdade, a frota de ativos da Petrobras é de quase 40% maior do que o segundo maior operador de equipamento, a ONGC. Comparando as majors, a Shell possui 18 sondas contratadas existentes e implantadas,a Chevron possui 19, a ExxonMobil tem 11 plataformas, e a BP possui 10.

Das 50 plataformas, 35 são semi-submersíveis, 10 são…

Ver o post original 698 mais palavras

Anúncios