Para auxiliar os pais, Guilherme Schelb , mestre em Direito Constitucional e Procurador da República, ensina como fazer uma notificação extra-judicial aos diretores e apresenta um modelo do documento que o leitor pode obter através deste link.

http://www.programaproteger.com.br/

No dia 12 de março passado, a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, seguindo a cartilha da Ideologia de Gênero, publicou a Resolução nº 12/2015 (clique no link ao lado para visualizar o documento), que autoriza estudantes, de qualquer idade, a usar nome social e frequentar banheiros e vestiário conforme sua orientação sexual.

Mais de 90% dos municípios brasileiros rejeitaram inserir termos da Ideologia de Gênero no texto final dos Programas Municipais de Educação (PME). Mesmo assim, os militantes de gênero afirmam que irão ministrar aulas com o tema para seus alunos.

Segundo o jurista, além da ideologia de gênero – atualmente em trâmite nas Câmaras Municipais de todo o país – há nos registros da Educação Brasileira, a proposta de assegurar o ‘direito ao prazer sexual das crianças’ – o que levaria à erotização infantil.

“É isto que os pedófilos defendem e o MEC e a presidência da República já contemplam isto. É um abuso / um crime contra a infância. Mais do que isso: nesta resolução [ideologia de gênero] a lei já contempla exatamente esta revolução social, porque eles querem as mentes das crianças”, alertou.

“O que eles querem é exatamente esta ruptura entre o sexo biológico das crianças e o seu comportamento sexual. Isto faz parte, não somente do Partido dos Trabalhadores, mas também de uma lógica marxista socialista cultural”.

ideologia de gênero

O Dr. Guilherme Schelb é Procurador Regional da República, Mestre em Direito Constitucional e especialista em Segurança Pública. Atuou em investigações criminais na Europa, Estados Unidos e América do Sul. Foi responsável pelo combate ao crime organizado e à corrupção em órgãos públicos federais em ações de repercussão nacional e internacional como: o escândalo do Banco Marka, o escândalo dos aviões da FAB, a privatização do Banespa, operação Máfias Italiana e Espanhola, operação Anaconda, operação Vampiro e operação Guerrilha do Araguaia. O Dr. Guilherme é idealizador do Programa Proteger – Programa Nacional de Prevenção da Violência e Criminalidade Infanto-Juvenil (www.programaproteger.com). É palestrante sobre Estratégias para a Prevenção da Violência em escolas, universidades, hospitais, polícias civil e militar, igrejas e empresas. É autor do livro “Violência e criminalidade infanto-juvenil” e também da coleção em quadrinhos “Crianças e Adolescentes” que orienta profissionais e pais a prevenir a violência infanto-juvenil.

Entre em contato: schelb@anajure.org.br

Anúncios