Dos 7.627 jogadores de futebol que atuam fora dos seus países de origem, o Brasil é responsável pela maioria de craques de exportação. NO INÍCIO DE 2012, eram 1.063 atletas, cerca de 13,9% do total mundial, divididos em 108 ligas. Portugal é o país que mais recebe brasileiros com cerca de 22º do total. São 231 atuando na 1ª e 2ª divisão; seguido por Itália (9%) e Japão (6%). Além disso se encontram muitos jogadores brasileiros no futebol asiático como Japão e China e agora uma caravana está invadindo a Turquia e Leste europeu.

exportação jogadores brasileiros futebol tipo-exportacao-1375

A fé do jogador brasileiro David Luiz fez a diferença no jogo do seu time, o Chelsea, da Inglaterra, contra o KRC Genk, da Bélgica,em outubro de 2011. Durante a partida, o brasileiro colocou as mãos na cabeça do jogador Fernando Torres, da Espanha, e fez uma oração. A intenção do David foi ajudar o jogador espanhol que passava por uma má fase. Ele ainda não havia marcado nenhum gol durante os jogos da Liga dos Campeões e vinha sofrendo pressões por parte da diretoria do time por ter sido contratado por 50 milhões de libras, cerca de 140 milhões de reais, e devido ao seu mal desempenho não estava dando retorno ao Chelsea. A oração deu certo. Fernando marcou dois dos 5 gols que deram a vitória ao seu time.

Não foi só nesta partida que David Luiz buscou sua fé. “Eu sou evangélico. Procuro agradecer sempre o que Deus me deu. O ser humano é falho, mas eu procuro sempre buscar acertar e fazer o bem, com pureza”, declara. Sua simpatia e simplicidade conquistou os moradores da Inglaterra, onde ele mora atualmente.

“Aprendi que só entrar em campo e jogar bola é pouco. Tem que entender o sentimento das pessoas, das crianças, das senhoras que torcem por nós. Busco sempre ter humildade, uma postura centrada, correta. Quero ajudar as pessoas, seja com um sorriso na rua, com um abraço ou com um bom jogo”.

Em suas entrevistas, ele não esconde a saudade de casa, mas quando questionado sobre um possível retorno ao país, declara “Tenho vontade de voltar, sim. Mas o meu futuro deixo nas mãos de Deus”.

 

Com a crise financeira mundial que atingiu a Europa, o Brasil passou a ter o maior “déficit” no cálculo entre jogadores que saem e aqueles que voltam. Em 2010, o País continuou na liderança mundial de venda de craques. No total, foram 283 atletas negociados apenas para clubes pertencentes às grandes divisões mundiais, contra 213 argentinos. Constata-se que o País tem trocado seus jovens craques por veteranos em fim de carreira.

______________________________________________________________________________________________________

It might have been dismissed as “touching Fernando Torres for luck”, but the ritual David Luiz performed before Chelsea’s 5-0 Champions League win over Genk – in which Torres scored twice – is rooted more in the Brazilian international’s faith than in some pre-match superstition.

Luiz has never played down his strong Christian beliefs and he has links with the Atletas de Cristo (Athletes of Christ) – a non-profit organisation that is made up of sportsmen and was started in Brazil in 1984. It is linked with the evangelical movement and counts Kaka and Lucio among its many devotees.

“My faith gives me the belief that I can go out and perform and improve as a player. It gives me strength and inspiration,” Luiz said last season.

The laying-on of hands on a team-mate is not something he practised at Benfica but he was famous there for the stickers on a van that he used to drive to training – one saying “Christ is life” and the other “God is Faith”.

When he left Portugal he nearly ended up at Real Madrid with Kaka, who he has often said inspires him “both on and off the pitch”. Asked about his future while still at the Portuguese club, Luiz said: “Everything in life belongs to God. Our purpose has already been mapped out.”

Fifa banned prayer in the last World Cup in reaction to Brazil celebrating their 2009 Confederations Cup victory in worship. The Manchester United striker Javier Hernandez gets down on his knees to pray before kick-off.

Branislav Ivanovic believes that with or without Luiz’s hands-on approach the Chelsea players knew Torres, who cost the club £50m from Liverpool in January, would come good.

“I always said there is no question about Fernando because he is really great,” Ivanovic said. “He showed every day his professionalism on the training ground, how he is working hard for the team. We expect more goals from him. It is important to have the big squad and the big players who can decide games. Fernando showed his quality in his play and how he will fight for the team. We are happy with that.”

The suggestion is that the laying on of hands could make another appearance in Sunday’s derby at QPR. Not on Torres though – the striker is serving the final instalment of his domestic three-match suspension. But there are other candidates for the treatment, with John Terry, Didier Drogba and Juan Mata all likely to return after being rested against Genk.

Anúncios