A Petrobras anunciou em 17/08/2012, na sede da companhia, no Rio de Janeiro, a abertura de inscrições de projetos para a edição 2012 da seleção pública do Programa Petrobras Cultural. A edição 2012 contará com várias novidades. Foram criadas duas novas áreas de seleção: Circulação de Exposições e Apoio a artistas, grupos ou redes musicais. Outra mudança foi o aumento, para três anos, do período de patrocínio à Manutenção de grupos e companhias de teatro e à Manutenção de grupos e companhias de dança.

O evento contou com a presença da ministra da Cultura, Ana de Hollanda; do diretor de Engenharia, Tecnologia e Materiais, José Antônio de Figueiredo, do gerente-executivo de Comunicação Institucional, Wilson Santarosa, e do gerente de Patrocínios da Petrobras, Sérgio Bandeira de Mello.

O Programa vai destinar R$ 67 milhões, a maior verba de todas as edições, à seleção pública de projetos de todo o país, em 11 áreas culturais, dentro das linhas: Preservação e Memória, Produção e Difusão. As inscrições, que começam nesta sexta-feira (17/08) e seguem até o dia 1º de novembro, com términos diferentes para cada área, podem ser feitas pelo site www.petrobras.com.br/ppc.

“Vejo o quanto a Petrobras vem evoluindo nesse compromisso com o mundo da produção cultural e com a expressão do povo brasileiro”, disse a ministra Ana de Hollanda. A intenção, informou, é trabalhar com todas as linguagens, como projetos de cultura indígena e cultura popular. “A parceria entre a Petrobras e o Ministério da Cultura vai ser fundamental e acho que todos os artistas que têm sido contemplados sabem da importância da nossa aliança com todos os patrocinadores. Isso tem que ser um estímulo para a continuidade e para o crescimento”, disse a ministra Ana de Hollanda.

Para o diretor José Antônio Figueiredo, a Petrobras demonstra que está alinhada com a política cultural que vem revolucionando o país. “Foi esse processo de seleção, também usado pelo Minc por meio de seus editais, que determinou a entrada de centenas de projetos no mercado, anteriormente restrito aos produtores culturais nos grandes centros”, afirmou  de Figueiredo. “Foi por meio da seleção pública bem focada, destinada ao preenchimento das mais diversas lacunas culturais – do registro de uma língua indígena em extinção até a viabilização de grupos de teatro, companhias de dança e de música brasileiras pelo país afora, que esse programa se impôs, floresceu e dá frutos”, avaliou o diretor.

O gerente-executivo de Comunicação Institucional da Petrobras, Wilson Santarosa, enfatizou a diversidade da cultura brasileira e o alcance nacional do programa. “Nós recebemos todos os segmentos culturais brasileiros no processo de seleção pública. Com as caravanas culturais, nossos representantes viajam para discutir o processo de seleção para que todos participem, inclusive capacitando pessoas nas mais diversas regiões do Brasil a produzir, elaborar e inscrever seus projetos”, disse Santarosa.

“Temos uma área completamente nova, que é a circulação de exposições. Há um grande mercado de exposições no Brasil que têm dificuldade de circular. Há um grande desejo dos produtores de expandir suas exposições”, explicou Taís Reis, gerente de Patrocínios Culturais da Petrobras.

Na seleção pública de Apoio a artistas, grupos ou redes musicais, o período de patrocínio é de dois anos. No caso de artistas ou grupos de música brasileira, o objetivo é a realização de um projeto inédito, com turnê e gravação do material original, em estúdio ou ao vivo.

De acordo com Taís, a Caravana Petrobras Cultural vai percorrer 26 cidades do país e espera um público de 4 mil pessoas em palestras que visam esclarecer dúvidas sobre o edital para os produtores culturais locais. “Vamos conversar sobre os erros mais comuns, quais os acertos que as comissões buscam e ter um diálogo mais aprofundado”. A gerente enfatizou que o mérito qualitativo dos projetos é o principal critério de escolha.

As comissões de análise técnica da Seleção Pública Petrobras Cultural são formadas por profissionais que atuam diretamente nos setores da cultura contemplados pelo Programa, incluindo realizadores, pesquisadores, jornalistas, críticos, curadores, acadêmicos, editores, entre outros. A composição das comissões, renovada a cada ano, busca atender à maior diversidade possível de perfis para o julgamento dos projetos, que são selecionados por seu mérito qualitativo.

O Petrobras Cultural já teve oito edições de Seleção Pública, abrangendo 80 áreas, destinando R$ 313 milhões a 1.319 projetos contemplados. Foram mais de 26 mil projetos inscritos, avaliados por diversos especialistas integrantes das comissões de seleção.

Clique aqui para conferir as áreas de seleção do Petrobras Cultural.

Ação Extraordinária Petrobras – Ministério da Cultura  

Durante o evento, também foram anunciados os projetos selecionados na Ação Extraordinária com o Ministério da Cultura, em continuidade à parceria iniciada em 2003 para realização de editais de seleção pública e projetos estruturantes.

Neste ano, a ação dará apoio a 15 projetos, entre eles oito editais, com valor total de R$ 23 milhões. Esses projetos fazem parte da política pública de cultura e complementam as ações da seleção pública do Petrobras Cultural.

O regulamento dos editais está disponível no site do Ministério da Cultura (www.cultura.gov.br).

Anúncios