“Aqui está. É para comunicar a você que não obteve autorização para viajar”. “De novo? Dezenove vezes?” “Dezenove vezes”. “Vou continuar tentando”. “Você pode tentar quantas vezes quiser”. Esta é a tônica do diálogo que uma funcionária do departamento de imigração de Cuba teve com a blogueira Yoaní Sanchéz, na última sexta-feira, ao negar pela 19ª vez permissão para a blogueira deixar o país. Yoaní postou o áudio no Youtube e no Twitter na madrugada deste sábado.

Na tela preta, é exibida a transcrição do diálogo que teve com a autoridade cubana. Ao final da conversa, a blogueira diz que um dia vai conseguir sair do país, “quando este absurdo não existir mais”. E a resposta, novamente, é “tente quantas vezes quiser”.

Ao final do áudio, a blogueira exibe a tela preta com o artigo 13 da Declaração Universal dos Direitos Humanos, que diz, entre outras questões, que toda pessoa tem direito a sair de qualquer país, inclusive do próprio, e a retornar.

Na tarde da última sexta-feira, Yoaní havia divulgado, também através do Twitter, que o governo cubano lhe havia negado permissão de viagem.

“Não há surpresas. Voltaram a me negar a permissão de saída. É a ocasião de número 19 em que me violam o direito de entrar e sair do meu país”, escreveu.

Recentemente, o dissidente cubano Wilmar Villar Mendoza, de 31 anos, morreu em 19 de janeiro devido à consequência de problemas de saúde causados por 56 dias de greve de fome na prisão e, segundo oposicionistas, por maus tratos por parte do governo, disseram ativistas de Cuba pró-direitos humanos.
Villar iniciou a greve de fome logo após ter sido preso, em novembro, julgado e sentenciado a 4 anos de prisão por crimes que incluem desobediência, resistência e delitos contra o Estado, disse o dirigente do grupo Comissão Cubana pelos Direitos Humanos, Elizardo Sánchez.

A blogueira opositora ao regime comunista da ilha postou também uma fotografia da negativa recebida do governo cubano. Crítica do regime dos Castro, Yoaní recebeu na semana passada da Embaixada Brasileira em Havana o visto de turista para visitar o Brasil. A intenção era participar do lançamento do documentário “Conexão Cuba-Honduras, do cineastra Dado Galvão, no próximo dia 10, na Bahia.

Anúncios