O logotipo escolhido para a Copa do Mundo 2014 continua rendendo críticas. O designer Marcelo Martinez diz que “…o gesto das mãos na taça foi instantaneamente interpretado como meter a mão na taça. Num país como o nosso, onde a taça Jules Rimet foi roubada, isso deveria ser levado em conta…”.

A  comissão julgadora que  o escolheu: o arquiteto Oscar Niemayer, o escritor Paulo Coelho, a cantora Ivete Sangalo, a modelo Gisele Bundchen, o desenhista Hans Donner, o presidente da CBF, Ricardo Teixeira e Jérôme Valcke, da Fifa.

“O logo consegue, ao mesmo tempo, não se relacionar com a cultura brasileira e com o maior evento de futebol do mundo” diz Alexandre Wollner, um dos maiores nomes do design nacional.

Agora, o mais macabro e intrigante é a similaridade com a posição psicográfica de Chico Xavier, exposta por um cartunista inteligente que percebeu a disfarçada homenagem em ano de Censo 2010.

Anúncios