O carnaval é a primeira medição de forças do ano no reino espiritual no Rio de Janeiro. Convém lembrar que Jesus foi conduzido pelo Espírito para travar luta com Satanás antes de iniciar com poder Seu Ministério.
As entidades que governam os terreiros, originais das Escolas de samba, recebem adoração criativa e coordenada nesses dias. O carnaval é negócio. O carnaval é assunto espiritual. O carnaval é causa e consequência moral. O carnaval é o principal evento da cidade do Rio de Janeiro.

Em anos eleitorais, o dinheiro sobra. É investimento, troca de favor, ostentação. Nos anos seguintes, a torneira fecha e o chororô toma a Mídia. E ano após ano, batem na porta da Petrobras pedindo verba para Cultura. Sendo patrimônio imaterial, o argumento fica mais razoável. Por razões políticas, o pedido é aceito.

Deus sabe com quem Ele pode contar nestes dias. Não se pode esconder uma cidade edificada sobre o monte. Assim brilhe a luz da igreja onde ela passa. Temos visto locais de carnaval enfraquecerem e fecharem. Temos visto conversões. Temos visto a boa reação da população com a nossa presença. Peter Wagner chama de evangelismo de presença.

A próxima medição de forças na cidade do Rio de Janeiro se dará em abril, na festa dedicada à entidade chamada são Jorge que ganhou força nos últimos anos devido à feriado específico. Mas é assunto para outro Post.

Paulo lembra que se Deus é por nós quem será contra nós? Deus não faz nada na terra senão através da oração. Qual a razão para Deus deter as águas em São Luiz do Paraitinga se, no ano anterior a permissividade no carnaval foi vergonhosa?

As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos. Muitos ainda não sabem disso. Vivem como nos dias de Sodoma e Gomorra. No Juízo, receberão mais benevolência que Cafarnaum, local de sinais e prodígios realizados por Jesus.

Há 10 anos atrás, as igrejas no Rio de Janeiro fechavam. Hoje a realidade é diferente. Não há tanto medo. Não há tantas desculpas. Não há tantas trevas. Alguns viajam, outros ficam. Há possibilidade de decisão. Ontem, cerca de 300 crentes estiveram presentes nos 2 cultos dominicais, trazendo visitantes que presenciam que para a igreja do Senhor são dias mais intensos de adoração, intercessão, ensino e proclamação.

Após o naufrágio, Paulo e a tripulação do navio chegaram a ilha de Malta. Próximo à fogueira, uma serpente morde o braço de Paulo. Os habitantes que conheciam-na, esperaram sua morte. Mas Deus inibiu o efeito do veneno, fazendo-o orar pela cura do governador da ilha. Nossos inimigos esperam o pior para nós, mas Deus transforma os problemas e perseguições para sua Glória.

#paracleto
#Cidade e igreja
G/P
Jair