Nas últimas décadas, temos visto grandes transformações na administração, disputa e bastidores do futebol brasileiro. A relação de problemas era enorme: intervenção de bicheiros, uso de drogas, malas-pretas, trabalhos de macumba, atletas indisciplinados, violência impune dentro e fora dos gramados, racismo, etc.
Lembro do trabalho de Alex Dias Ribeiro, liderando os Atletas de Cristo. Nos anos 80, eu recebia o jornalzinho que indicava os resultados do evangelismo do grupo. Lembrei de João Leite, goleiro do Atlético-MG e Baltazar, chamado ‘artilheiro de Deus’. Na época, nos canteiros de obras me chamavam o ‘ultrassonista de Deus’ porque em todas as vigas e chapas metálicas que inspecionava, deixava a expressão: Jesus te ama! Eu tinha amigos que sabiam que eu estivera numa plataforma de petróleo, navio ou fábrica quando viam aquela expressão.

O testemunho faz parte da expressão religiosa. É notável ver atletas, especialmente no futebol brasileiro, orando antes do jogo e apontando para os céus após um gol. Que lei deveria impedi-los? Pois é, algumas Federações de países mais ateístas pressionam a FIFA para proibir e punir tais expressões na Copa de 2010. Minha opinião tem a ver com as barreiras européias ao crescimento do islamismo.
Oportuno foi o respostaço do pr. Ariovaldo Ramos, no seu Blog, ao comentário do Juca Kfouri que é um bom comentarista mas parece fazer parte daqueles 25% que são perseguidores dos cristãos (ver um Post anterior). Segue então, a transcrição. Deus abençoe o pr. Ariovaldo, como profeta deste tempo:

JUCA KFOURI
“Deixem Jesus em paz: Está ficando a cada dia mais insuportável o proselitismo religioso que invadiu o futebol brasileiro … Respeito que preservo, apesar de, e com o perdão por tamanha digressão, me pareça pecado usar o nome em vão de quem nada tem a ver com futebol, coisa que, se bem me lembro de minhas aulas de catecismo, está no segundo mandamento das leis de Deus. E como o santo nome anda sendo usado em vão por jogadores da seleção brasileira, de Kaká ao capitão Lúcio, passando por pretendentes a ela, como o goleiro Fábio, do Cruzeiro, e chegando aos apenas chatos, como Roberto Brum…É um tal de jogador comemorar gol olhando e apontando para o céu como se tivesse alguém lá em cima responsável pela façanha, um despropósito, por exemplo, com os goleiros evangélicos, que deveriam olhar também para o alto e fazer um gesto obsceno a cada gol que levassem de seus irmãos…Ora bolas! Que cada um faça o que bem entender de suas crenças nos locais apropriados para tal, mas não queiram impingi-las nossas goelas abaixo, porque fazê-lo é uma invasão inadmissível e irritante. Não mesmo é à toa que Deus prefere os ateus…”

RESPOSTA DO PR. ARIOVALDO RAMOS, publicada no seu Blog:
Li o seu texto. Sempre admirei a sua lucidez. Gostaria de dizer-lhe, entretanto, que o mesmo direito que você tem de ser ateu, outro tem de ser religioso. Há quem diga que viveremos várias vidas, o certo, entretanto, como disse Vinicius de Morais, é que só temos consciência desta. E cada um precisa achar um sentido para a vida que vive. E cada sentido se basta por si. Nada é mais sagrado do que alguém poder explicar a sua vida como o quiser, e atribuir a quem quiser os louros que auferiu. Se os dinamarqueses não gostam de como os brasileiros explicam sua performance em campo, eles que se lixem. Cada povo tem direito à sua cultura, e o futebol é um espetáculo cultural. O conjunto de nossos atletas é religioso, a exemplo do nosso povo, e, como tal, explica a sua vida. Não estão se impondo, estão se explicando, não aos demais, mas a si mesmo. Nós, os espectadores, exigimos dos atletas performance à altura de nossa expectativa, senão, o banimento. Deixemo-os em paz! Eles têm o direito de explicar-se, e de dizer porque conseguem superar a pressão de satisfazer a expectativa do mundo. Agora, além de exigir que joguem o esperamos que joguem, sem levar em conta que são apenas seres humanos, com altos e baixos, queremos lhes proibir de extravasar que é por sua fé que suportam a pressão da máguina? Isso é desrespeito pelo indivíduo.
#paracleto
#Missões no Mundo

G/P
Jair Walter

Anúncios