Levantamento inédito divulgado em 27 de abril pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revela que o nome próprio mais comum no Brasil é Maria. Em todo o país, 11,7 milhões de brasileiras têm esse nome. É mais que o dobro do número de pessoas com o nome masculino mais comum – José – adotado por 5,7 milhões de homens, de acordo com o Projeto Nomes no Brasil.

A pesquisa se baseia no Censo de 2010 e compilou 130.348 nomes nas entrevistas em domicílios. Mais da metade desses nomes (72.814) remetem a mulheres. O terceiro nome mais comum no país também é de mulher: Ana. Na sequência surgem João e Antônio.

É importante observar que 60% dos nomes mais comuns no Censo 2000 tem origem bíblica. Em 1950, 60% dos nomes mais comuns não tinham origem bíblica.

nomes 2000

nomes 1950

Como as referências bíblicas de nomes masculinos são mais abundantes, cerca de 80% dos nomes masculinos na década de 1940 não tinham origem bíblica. Após algumas décadas, 60% dos nomes mais comuns tem origem bíblica como se compara nas listas abaixo.

nomes homens 1940

nomes homens 2000