A presidente da associação de moradores, Adélia Lima, quer usar a descoberta para trazer melhorias para o bairro.

Durante obras de ampliação de sua casa, o trator que escavava o terreno revelou a Tereza Barbosa que havia petróleo em seu quintal, em Salvador, no estado da Bahia.

A casa situa-se num bairro do subúrbio de Salvador, na Bahia e a dona de casa Tereza Barbosa e a sua filha, a estudante Daniela Fiúza, nem queriam acreditar quando o trator que escavava o local encontrou algo enterrado e teve que interromper o serviço. “Em princípio, pensamos que era um poste antigo, que deveríamos arrancar”, disse a estudante ao jornal O Estado de São Paulo.

“Nossa sorte é que, logo depois, começou a escorrer aquele líquido escuro. A gente achou que era petróleo, mas não tinha certeza. Por isso, paramos a obra e chamamos a Petrobrás e a ANP (Agência Nacional do Petróleo)”, contou à publicação. “Os técnicos da empresa e da agência visitaram a casa segunda-feira e atestaram que o líquido negro e viscoso que escorre do lado da tubulação é petróleo”, confirmou Daniela.

A obra teve de ser adiada, segundo a estudante: “Eles disseram que, se retirássemos a tubulação, poderia haver vazamento, até inundação da área”.

O parecer dos especialistas não elevou as expectativas das proprietárias do imóvel. “Eles levaram um pouco para exames, afastaram riscos de explosões e contaram que voltariam para realizar mais testes, para ver se há viabilidade económica para o poço. Mas avisaram que é pouco provável”, confessou a filha da dona de casa ao jornal brasileiro.

Apesar de ter que adiar a obra e não ficar milionária com a descoberta, Daniela disse estar feliz com a novidade: “Quantos podem dizer que têm petróleo no quintal?”

A presidente da associação de moradores, Adélia Lima, quer usar a descoberta para trazer melhorias para o bairro.”Não há pavimentação nas ruas, a rede de esgoto é precária, a iluminação pública é insuficiente. Isso sem falar da criminalidade, que está tomando conta”, reclamou ao jornal.