Redação 1:

” Brasil : O coração do mundo

O Brasil é um país que nasceu das grandes imigrações, europeus, portugueses, em busca de grandes propriedades de terra. Graças a isso nossa cultura é diversificada. No século XXI o país vem atraindo imigrantes em busca de trazer novidades para nós.

Cada cantinho do país exibe a cultura de um certo povo , não só na épocas passadas, mais também nos dias de hoje o PIS atrai imigrantes por ser um país de grande diversidade, seus carnavais, suas praias, é Salvador, é Minas Gerais, tudo isso é Brasil, este sim é o coração do mundo.

Contudo, o Brasil também é um país que necessita de mão de obra qualificada, profissionais competentes, com isso aumenta o fluxo de imigrações de grandes profissionais com o objetivo de trazer ideias inovadoras para o nosso país.

Isto é consequência da má formação educacional dos brasileiros. O pouco investimento na educação, a falta de interesse na busca de uma melhor capacitação para os nossos trabalhadores.

Em suma, o nosso país é rico em cultura, muitas delas conhecida internacionalmente, como o nosso carnaval. Mais deixa um pouco a desejar na educação. O governo deveria investir mais em cursos profissionalizantes de longa duração, projetos que incentivem o jovem para o mercado trabalho.”

Comentários:

“A redação apresenta um desvio grave em relação à competência II – compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo –, pois o candidato fez um texto dissertativo-expositivo. Não há um posicionamento crítico amparado por argumentos, uma análise da questão. Essa redação deverá receber uma pontuação baixa”, comenta o professor Ênio César de Moraes Fontes, professor de Português nos colégios Mackenzie e Sigma, em Brasília.

“O candidato apresenta fragilidades quanto à seleção e organização das informações. Atende à modalidade de texto dissertativo-argumentativo, dentro do assunto, mas tangencia o tema com argumentos que prejudicam a defesa do ponto de vista. O foco inicial na cultura diversificada como resultado das imigrações é uma linha de raciocínio consistente, mas o argumento é frágil e dissociado da problematização que propõe. A justificativa de que o País atrai imigrantes em busca de novidades, a par de ser vaga, não se vincula à temática da diversificação cultural. Apresenta reflexões com informações genéricas – carnaval, praias – até panfletárias – o Brasil é o coração do mundo. Tangencia para a baixa qualificação educacional, poucos investimentos e falta de capacitação dos trabalhadores. Portanto, não articula adequadamente tema e argumentação. Em uma escala de 1.000 pontos, a nota ficaria entre 500 e 600 pontos”, avalia o corretor que preferiu não se identificar.

Redação ENEM - Blog ParacletoRedação 2:

” Imigração: combater ou não?

Há fluxos migratórios, de pessoas, desde o paleolítico, no entanto, as suas causas foram alterando-se no decorrer dos tempos: na Antiguidade eram a seca ou a necessidade alimentar; na Idade Média, a religião e na Idade Moderna e Contemporânea, o trabalho. Sendo as guerras um fator comum em todos os períodos supramencionados. O Brasil é um dos países que mais recebeu e ainda recebe imigrantes, das mais diversas nacionalidades, desde o século XVI.

A imigração para o Brasil é muito peculiar. Durante a Colônia e o Império os imigrantes eram, principalmente, europeus ocidentais e africanos. Estes foram trazidos compulsoriamente e aqueles vieram por motivos variados. Hoje, os imigrantes são oriundos de países pobres, em sua maioria, das Américas e da África, principalmente de Angola por ser um país lusofônico, além de Haiti, Bolívia e Paraguai, pela proximidade, acarretando, em partes, problemas econômicos.

A vinda de estrangeiros, para o Brasil, deve ser controlada. A imigração desenfreada só prejudicará a economia brasileira, no que tange ao desemprego, e aos próprios imigrantes em virtude da xenofobia. O país necessita de profissionais qualificados, logo, a chegada destes ajudaria o Brasil a desenvolver-se.

Infelizmente, conter a imigração ilegal é quase impossível, vide os Estados Unidos, porém deveria haver um controle melhor das fronteiras, usando o exército para proibir a imigração ilegal. Outro ponto seria a criação de um projeto similar ao canadense, para convidar os estrangeiros que queiram morar no Brasil, no entanto, os candidatos deverão ter qualificação acadêmica e profissional, análogo ao programa do Canadá. Além do mais, a diminuição da burocracia para a deportação, seguindo as regulamentações da ONU e da OEA. Com todas essas medidas perpetradas, serão assegurados os empregos dos brasileiros e o desenvolvimento nacional, contribuído pela qualificação dos estrangeiros.”

Comentários:

“Essa redação apresenta um posicionamento crítico acerca da questão, bem como uma proposta de intervenção para a solução do problema, a qual não desrespeita os direitos humanos. Está, portanto, de acordo com as orientações do Inep”, analisa o professor Ênio Fontes, professor de Português nos colégios Mackenzie e Sigma em Brasília.

“Este é um candidato de alto desempenho em todas as competências. Possui excelente domínio da norma-padrão, sem desvios gramaticais (cometeu apenas um erro); desenvolve o tema com argumentação consistente, apresenta autoria em defesa de um ponto de vista, selecionando, organizando informações, fatos opiniões e argumentos pertinentes; articula as partes do texto sem inadequações na utilização dos recursos coesivos, apresentando estrutura sintática acima da média esperada para o grau de escolaridade exigido; elabora proposta de intervenção inovadora relacionada ao tema e bem articulada à discussão desenvolvida em seu texto. Ele apresenta a proposta e sugere condições para a sua execução, como controle de fronteiras, espelhar-se no projeto do Canadá, politica de deportação, de acordo com as regulamentações da ONU e da OEA, o que configura uma visão técnica para o problema sem atingir os direitos humanos.

O candidato traçou um percurso histórico das imigrações fazendo um paralelo entre as imigrações do passado e do presente com extrema objetividade e aguda percepção dos problemas que envolvem as imigrações, e demonstra total controle do próprio discurso. Fica clara, no texto, a competente utilização de vasto repertório cultural e conhecimento de mundo. A nota deverá ser alta, entre 950 e 1.000 pontos”, sentencia o corretor R.

Redação 3:

” A migração humana é um fenômeno antigo, amplamente estudado pela história da sociedade e possui como princípio básico a busca por melhores condições de vida. O Brasil é um dos países que, historicamente, experimenta mudanças constantes no fluxo migracional.

Em tempos de crise, países que uma vez faziam parte da hegemonia econômica mundial, veem parte de sua população evadir em busca de melhores oportunidades – como ocorre em alguns países europeus e o seu aumento de jovens imigrantes no Brasil.

O atual aumento do fluxo de imigrantes no Brasil evidencia sua ascenção como economia mundial – a participação no promissor bloco econômico BRICS e o fato de sediar os próximos grandes eventos esportivos como a Copa do Mundo e as Olimpíadas são outros indicadores disso.

O fato é que é impossível negar a importância desses movimentos migracionais, em especial, a imigração. Seu legado no enriquecimento da cultura e da miscigenação étnica bem como a ocupação das terras e a movimentação da economia são aspectos a serem considerados.

Em contrapartida, problemas como o aumento da população de baixa classe econômica e o “inchaço” populacional nas áreas urbanas com decorrente crescimento das periferias são efeitos negativos de uma imigração abusiva.

Assim sendo, a criação de políticas governamentais para evitar uma imigração desenfreada faz-se necessária. Critérios seletivos como a facilitação do acesso à imigrantes bem qualificados beneficiariam inclusive, áreas no Brasil onde há carência de mão de obra especializada.”

Comentários:

“Considerando os critérios de correção adotados no Enem, podemos dizer que o aluno demonstra bom domínio do registro culto (há algumas inadequações no emprego de vírgula, um erro de regência e um de ortografia); a seleção de argumentos é boa, mas não há evidência de domínio amplo de conceitos de diversas áreas na discussão do tema. Quanto à coerência e coesão, o texto apresenta boa sequencia das ideias e as informações são corretas, bem como o emprego de articuladores sintáticos, o que estabelece relações lógico-semânticas precisas. Quanto à apresentação de propostas, o candidato não expressou desrespeito aos direitos humanos. Ele cita aspectos positivos e negativos do processo migratório (4º e 5º parágrafos, respectivamente), o que indica uma visão ampla, não unilateral do problema. No último parágrafo, expressa medidas que entende adequadas e legítimas para disciplinar a entrada de imigrantes no País. Pode-se dizer que as propostas poderiam ter sido melhor detalhadas; contudo, de modo algum, traduzem preconceito”, analisa o coordenador de redação do Colégio Sigma, em Brasília, Eli Carlos Guimarães.

Redação ENEM - Blog Paracleto2Redação 4:

“ Brasil: um país de todos

O Brasil sempre foi um grande receptor de imigrantes: no período colonial e no imperial, milhares de africanos vieram, mesmo que a força, trabalhar nos engenhos, nas minas e nas fazendas cafeeiras. Do século XIX ao início do sec. XX, aqui chegaram representantes de mais de 70 nacionalidades que tinham o sonho de fazer a América. Percebe-se, portanto, a referência à imagem brasileira de centro de oportunidades.

O que se vê hoje, entretanto, é que as principais levas de imigrantes que chegam ao Brasil não vêm apenas pelas possibilidades que este oferece, vêm também fugindo das condições, muitas vezes sub-humanas, de seus países de origem. A pobreza e a destruição de muitos países latino americanos, além da crise econômica nos países desenvolvidos, tem nos tornado um dos maiores centros atratores de migrantes.

Essa condição de vindos quase como foragidos faz com que, infelizmente, mude nossa visão sobre os que aqui chegaram. Se no passado eles eram a base que viria sustentar e permitir o desenvolvimento brasileiro, hoje eles não podem ser associados a essa imagem positiva. A semelhança da maneira como os europeus sempre trataram seus imigrantes, pode estar surgindo atualmente, no coração dos brasileiros, sentimentos de xenofobia a aversão ao estrangeiro.

Haitianos e bolivianos serão associados como aqueles que, com mão de obra barata, roubam postos de trabalho que deveriam ser ocupados por brasileiros. De maneira análoga, europeus e norte americanos roubariam as melhores oportunidades de emprego. Vale considerar, ainda, a possibilidade de associa-los, com suas variadas crenças e tradições, a uma destruição da cultura nacional valorizada justamente pela forma como ela hoje se manifesta.

Para impedir que os que aqui chegam buscando melhores condições de vida sejam vitimas de preconceito e do nacionalismo exacerbado, cabe aos governantes divulgar propagandas que mudem o ideário que temos daqueles que migram: desconstruir a visão de que são fugitivos que vem aproveitar do Brasil e RE-construir a ideia de que são homens e mulheres que vem se juntar a nós no sonho de construir um Brasil melhor. A sociedade participa, então, fazendo circular essas ideias.

Isto porque não faz sentido ignorar o papel desses novos imigrantes na construção da linguagem, costumes, comidas e vestimentas que representam o país. O Brasil sempre foi, e sempre será, um país de todos. ”

Comentários:

“Apesar dos erros de acentuação, o texto evidencia que o autor tem bom domínio da norma culta. Em relação à seleção de ideias, a redação possui informações históricas e exemplos atuais que dão consistência à análise; quanto ao domínio de conceitos na elaboração de uma discussão, o texto carece de verticalidade. Acerca da coerência e da coesão, possui uma boa orientação argumentativa e ótimo emprego dos articuladores sintáticos. É evidente na redação a apresentação de propostas que respeitam os direitos humanos, inclusive buscando inserir os imigrantes socialmente. Nesse sentido, as propostas vão ao encontro do que se deseja (uma postura ética, não preconceituosa). Pode-se, sim, questionar a qualidade das sugestões – um tanto quanto simplistas e genéricas”, ressalta o professor Eli.