Um covarde atentado contra uma adolescente de 14 anos indignou o Paquistão e o mundo. Malala Yousufzai, uma garota que mantinha um blog no qual revelava as privações impostas às mulheres pelo movimento extremista Talibã, levou um tiro no pescoço e se recupera lentamente do atentado. Mesmo com a revolta provocada pelo ato de barbárie, os radicais islâmicos renovaram a ameaça de matá-la.

“Se ela sobreviver desta vez, não vai (sobreviver) na próxima. Nós vamos certamente matá-la”, disse à rede de televisão norte-americana CNN um porta-voz do Talibã. Na terça-feira, os extremistas pararam um ônibus onde Malala estava, perguntaram quem era ela e saíram atirando contra a jovem e outras duas meninas. Malala passou por uma cirurgia para a retirada da bala alojada em seu pescoço. As outras duas vítimas não correm risco de morrer. …

O governo paquistanês anunciou uma caçada aos responsáveis pelo atentado, prometendo uma recompensa de US$ 105 mil. Para analistas, porém, isso não é o bastante para frear o avanço do Talibã no Paquistão. “Os autores têm de ser processados na total extensão da lei”, disse Sajjan Gohel.