O fanatismo de Tom Cruise com a igreja da Cientologia foi a principal motivação para o pedido de divórcio de Katie Holmes, segundo a imprensa americana. A atriz de 33 anos temia os efeitos que a controversa religião poderia ter na educação da filha Suri, de seis anos. A gota d’água para a separação teria sido o desejo de Cruise mandar Suri para um internato ligado a igreja, chamado “Sea organization”.

Segundo o site TMZ.com, a atriz teme até mesmo que tenha começado a ser seguida por representantes da seita desde que sua relação com Tom Cruise se deteriorou. Paparazzi que fotografavam Katie viram “homens e veículos misteriosos” nas proximidades do apartamento da atriz e seguindo-a quando ela saía de casa. A igreja da Cientologia nega as acusações.

 

O caso mereceu comentário até mesmo do magnata Rupert Murdoch. Em seu Twitter, ele alerta: “Acompanhem o desenvolvimento do caso Katie Holmes e Cientologia. Algo estranho, talvez até maléfico, sobre essas pessoas”.

O pedido de divórcio foi feito em Nova York, onde a atriz está morando. Tom Cruise alega que ela não mora na cidade a tempo o bastante para pedir o divórcio por lá e pretende transferir o processo para Los Angeles, onde, segundo especialistas, teria mais chances de sair com uma parcela maior do patrimônio do casal e manter a guarda conjunta de Suri.

Segundo o jornal Daily Mirror, os juízes de Nova York são conhecidos por evitar longas batalhas judiciais pela guarda, alegando que o processo é traumático para as crianças. Com isso, tendem a conceder a guarda para apenas um dos pais.

Cientologia

Fundada por L. Ron Hubbard, em 1954, a Igreja da Cientologia ensina que a humanidade é imortal e divina. O homem é composto de três dimensões: a alma (“thetan”), mente (uma acumulação de todas as experiências em várias vidas) e corpo (a dimensão temporal e física). O que a cientologia propõe é levar o indivíduo a um estado de consciência chamado “clear” (limpo).

Só que “engramas”, as imagens mentais inconscientes que gravamos em nossa “mente reativa”, têm efeitos negativos na nossa vida presente e futura. Elas só podem ser removidas de nossa mente através de aconselhamento dianético. Este processo é chamado de “auditoria” e envolve um “E-meter” (Eletropsicômetro), um dispositivo inventado por Hubbard para ajudar o cliente a descobrir e remover engramas da mente inconsciente.

Para mexer com as ondas cerebrais identificadas no aparelho, o mestre cientólogo faz uma sessão de perguntas muito delicadas ao discípulo da igreja. A dor de mexer nesses pontos da vida poderia ter a força de limpar a mente. Além disso, os discípulos precisam fazer leituras e estudos profundos das obras sobre a dianética (de Ron Hubbard) e práticas diárias de técnicas e exercícios descritos nos livros.