Kong Hee pastor fundador da megaigreja City Harvest [Colheita na Cidade] foi preso pela polícia de Cingapura nesta terça-feira juntamente com outros quatro líderes de sua congregação.

O pastor adjunto John Tan Ye Peng, além dos líderes de ministério Lam Leng Hung, Tan Shao Yuen Sharon, são acusado de terem desviado pelo menos 18 milhões de dólares dos fundos da igreja. Eles responderão por violação criminosa de confiança e falsificação das contas da igreja. Também foi preso Chew Eng Han, que atuava como diretor da AMAC Capital Partners Pte Ltd, um braço da igreja que operava no mercado de investimentos.

Eles já foram soltos após pagar fiança, mas terão de se reapresentar no tribunal para se defenderem. De acordo com uma declaração do Comissário de Caridades (COC) de Cingapura, acredita-se que os fundos desviados foram usados para financiar a carreira musical da esposa do pastor Kong Hee, a cantora pop Ho Yeow Sun.

Cingapura é um país independente desde 1965 e possui cerca de 16% de cristãos. O Departamento de Assuntos Comerciais de Cingapura começou sua investigação do caso em maio de 2010, após receber denúncias sobre o desvio de fundos. O órgão federal descobriu que havia um “esforço concentrado para ocultar esse movimento de fundos das partes, disfarçados de caridade”.

Kong liderava a igreja City Harvest desde 1989 e que hoje reúne cerca de 23.000 pessoas em seus cultos semanais, realizados em inglês, cantonês e idiomas indonésios. Ele postou em sua conta do Twitter um salmo em chinês que dizia “O sol não vai ferir você de dia, nem a lua de noite. Jesus vai te proteger de todo mal”. Os membros de sua igreja reagiram com um misto de choque e negação. A maioria está apoiando o pastor. ”Eu ainda acredito que ele vai sair impecável de tudo isso. Ele é um homem de Deus e acreditamos nele”, disse a professora Alicia Goh, 29, que frequenta a igreja juntamente com o marido e os dois filhos pequenos.

“Espero que o restante da igreja e seu bom trabalho não seja derrubado por causa disso. Ele é o fundador da igreja, mas também pode cometer erros. Se ele de fato desviou nossas ofertas , ele precisa pagar por isso “, disse o aposentado Steven Wong, 67, que acrescentou estar “muito decepcionado”com a notícia. Muitos dos fiéis da igreja de Kong usaram o Twitter para pedir que sejam feitas “orações e jejum” pela vida dos líderes da igreja.

O vice-Primeiro-Ministro e Ministro de Assuntos Internos de Cingapura, Teo Chee Hean negou em um comunicado que as acusações contra Kong e os demais líderes sejam uma forma de perseguição religiosa, e disse que a igreja é livre para continuar os seus cultos religiosos e demais atividades”.

A diretoria da City Harvest comunicou aos seus membros que os outros pastores continuarão oferecendo liderança espiritual, incluindo as reuniões de grupos de células e as demais programações. Em 2007, Kong foi convidado para participar como membro da Comissão Internacional sobre Crescimento da Igreja, fundada por Dr. Yonggi Cho. In 2008, Kong recebeu Doutorado Honorário em Administração de Negócios na prestigiada Hansei University, Coréia do Sul. Um comunicado anterior de setembro de 2011, afirma que um grupo de 29 presbíteros acusou o Dr. Paul Yonggi Cho de receber fundos de sua igreja na Coréia do Sul.

Anúncios