Segundo artigo de Lovett Weems, identifica-se o seguinte padrão de ofertas nas igrejas:
• 10% dos membros ofertam 40%
• 30% ofertam outros 40%
• Os 60% restantes ofertam 20%

Lyle Schaller calcula que 80% das ofertas são providas por 40 % dos membros. Para Randy Bishop, cerca de 40% dos membros ofertam ‘muito pouco ou nada’.
Weems oferece algumas sugestões:
• Pessoas ofertam por várias razões. Poucos tem uma estratégia. Outros ofertam por impulso.
• Enfatize a oferta como feliz resposta à generosidade de Deus, não uma obrigação.
• Muitas pessoas não ofertam mais por que não são solicitadas convincentemente a fazer.
• Pessoas ofertam para ministros e organizações onde sentem conectadas.
• Vitalidade congregacional é chave para ofertas.
• Reconhecimento e gratidão é fruto de maturidade espiritual.

Pesquisas concordam que as igrejas, normalmente, gastam 14% além da congregação local. Pode se referir a projetos sociais, sustento de missionários ou implantação de novas igrejas. Em média, possuem um staff para cada 60 membros. Igrejas de porte pequeno apresentam uma relação maior, igrejas de grande porte, podem apresentar uma relação menor.

Além disso, adultos e jovens são sensibilizados de diferentes maneiras para ofertar.

#paracleto
#Dinheiro e coração
G/P
Jair