Dan Duke, em Ministério Apostólico, lista as seguintes funções dos apóstolos:

Os Apóstolos são pioneiros de cada novo mover de Deus (At. 8:5);
Os Apóstolos representam a Jesus como embaixadores de Cristo (II Cor 5:20);
Os Apóstolos estabelecem doutrinas (At. 2:42);
Os Apóstolos trazem revelação à igreja (Ef. 3:5);
Os Apóstolos colocam o fundamento para a igreja (I Cor 3:10);
Os Apóstolos plantam igrejas (I Cor 3:6);
Os Apóstolos cuidam das igrejas locais (II Cor 11:28);
Os Apóstolos colocam as coisas em ordem (Tt. 1:5);
Os Apóstolos intercedem a favor dos santos (Ef. 3:14);
Os Apóstolos demonstram o poder de Deus (I Cor 2:4);
Os Apóstolos impactam cidades (At. 13:44);
Os Apóstolos trazem reforma (Hb 9:10);
Os Apóstolos defendem a fé (Fp. 1:17).

Rick Joyner, em O Ministério Apostólico, identifica as seguintes características mais proeminentes dos apóstolos:
Os Apóstolos são pais espirituais;
Os Apóstolos estabelecem igrejas;
Os Apóstolos transmitem o governo de Deus;
O Apóstolo deve literalmente ver o Senhor;
O Apóstolo é uma testemunha da Sua ressurreição.

Para ele, “os apóstolos foram todos profetas, evangelistas, pastores e mestres. Os ministérios emergentes na igreja se especializaram em apenas umas das funções que equipam. Alguns focalizaram o evangelismo. Outros, o ensino, o profético, a administração, cura, etc.”
Joyner explica: “Quando os ministérios surgiram, uma equipe abrangente começou a se formar. Os profetas começaram a trabalhar próximos dos apóstolos. Os pastores e mestres trabalhavam juntos.”

Jens Kaldewey, em A Forte Mão de Deus, destaca que o apostolado não é uma função hierárquica:

#paracleto
#Missão integral
G/P
Jair